SALDO DE CONTA CORRENTE PODERÁ SER TRANSFERIDO PARA POUPANÇA APÓS MORTE DE TITULAR

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O saldo da conta corrente de pessoa falecida poderá ser transferido para a conta poupança, passando a integrar o espólio que será dividido entre os herdeiros legais. É o que determina o projeto de lei 4789/20, de autoria do deputado federal Paulo Ramos (PDT-RJ), que tramita na Câmara dos Deputados.

O objetivo, segundo o parlamentar, é evitar que os recursos depositados em conta corrente se desvalorizem enquanto não há a realização do inventário e a partilha de bens.

“Ao fim desse processo, que pode durar anos, não é raro que determinados bens percam valor. Um dos casos mais comuns é a perda de valor monetário do dinheiro que fica parado em conta corrente”, disse Ramos.
Pelo projeto, a transferência do saldo positivo para poupança deverá ocorrer depois do bloqueio da conta corrente, que é feito pelo banco após a emissão do atestado de óbito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Endereço do Gabinete em Brasília
Endereço do Escritório no Rio de Janeiro