Registros dos PMs e BMs que passam para inatividade poderão indicar posto ou graduação correspondente aos proventos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no print

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou nesta quarta-feira (17/02), em primeira discussão, o projeto de lei 2655/17 que autoriza o Executivo a consignar, nos registros dos policiais e bombeiros militares que passam para a inatividade, o posto ou a graduação existente nas Corporações correspondente aos proventos que recebem.

De acordo com o autor, o hoje deputado federal Paulo Ramos (PDT/RJ), a proposta não representa efeito financeiro, uma vez que os profissionais que passam para a inatividade por tempo de serviço receberão o soldo correspondente ao do posto ou da graduação que ocupava na ativa. “A promoção, além de não onerar os cofres públicos, representa um prêmio devido a quem prestou serviço à sociedade durante tantos anos, submetido às pressões e agruras da profissão”, avalia o parlamentar.

O projeto retorna a plenário para segunda votação.

Deputado Paulo Ramos

Segue abaixo o projeto na íngetra.

33 comentários em “Registros dos PMs e BMs que passam para inatividade poderão indicar posto ou graduação correspondente aos proventos”

  1. Muito bom mesmo! Todos os policiais militares e bombeiros do Rio de Janeiro merecem muito mais além disso,O nobre deputado está certíssimo temos que valorizar quem deu o sangue pela sociedade se pudesse teria que colocar coronel na carteira de todos!

  2. Hermeto Paulo Cavalcante

    Deputados, faz um Projeto de Lei, igual foi feito para os Tenentes Coronéis PM, que ao completarem 32 anos, de serviços, são promovidos ao Posto de Coronel PM, que esse projeto sirvam para todos, aqueles que completarem 32 anos, sejam promovidos ao Posto ou Graduação Imediata sem discriminação. Aí eu vou acreditar que é um Projeto Justo e Sério.

  3. José clebeson dos santos

    SOU POLICIAL MILITAR REF,O PROJETO DO DEP PAULO RAMOS É DE GRANDE SIGNIFICA NCIA AO MILITAR REFORMADO.TORCER PARA MAIS PROJETOS QUE AJUDEM OS MILITARES.

    1. Boa Tarde José. Estou na luta por para que esse projeto seja aprovado e que muitos outros sejam aprovados em prol da nossa classe. Já que vem perdendo muitos direitos.

  4. José clebeson dos santos

    SOU POLICIAL MILITAR REF,O PROJETO DO DEP PAULO RAMOS É DE GRANDE SIGNIFICA NCIA AO MILITAR REFORMADO.TORCER PARA MAIS PROJETOS QUE AJUDEM OS MILITARES.

  5. Jerri Adriano da Cruz

    Boa noite Sr deputado, em primeiro lugar parabéns por continuar lutando por esse projeto que é mais do que justo o posto ou graduação conforme os proventos. Só acho que pelo andamento e a vontade da Alerj, mais uma vez irão engavetar. Contudo, contamos com sua intervenção nesse brilhante projeto para que seja decretado pelo governador caso seja aprovado em segunda votação. Aguardar para ver ! No mais parabéns pelo empenho !

  6. Jerri Adriano da Cruz

    Boa noite Sr deputado, em primeiro lugar parabéns por continuar lutando por esse projeto que é mais do que justo o posto ou graduação conforme os proventos. Só acho que pelo andamento e boa vontade de alguns, mais uma vez irão engavetar. Contudo, contamos com sua intervenção nesse brilhante projeto para que seja decretado pelo governador caso seja aprovado em segunda votação. Aguardar para ver ! No mais parabéns pelo empenho !

  7. Hélcio José Dos Santos

    Bom Dia Senhor Deputado Paulo Ramos em primeiro lugar quero parabenizar o senhor pelo empenho e carinho com os Reformados;Porém se corre o Risco de depois de sancionado como lei e entrar em vigor à Procuradoria Geral do estado conseguir Inconstitucionalidade da lei no tribunal de justiça;Como Ocorreu com á Lei 4848/2006 de Autoria do Ex Deputado Coronel Jairo. Me Responda por favor Meu Ilustre Deputado!!!

    1. Logo que cheguei aqui na Assembleia Legislativa, há 26 anos atrás, como deputado estadual, no final do governo Garotinho, início do governo Benedita, eu aprovei uma lei que promovia, ao invés de dá só soldo do posto ou graduação acima, compatibilizava, o que já recebia no posto, alguma graduação, chamava de promoção, muito bem, com o passar do tempo, alguns trabalharam contra, inclusive companheiros da corporação. A lei foi considerada inconstitucional. Deputado coronel Jairo, apresentou um outro projeto que não promovia como o meu, mas inserir um posto ou a graduação só na carteira de identidade. A lei de minha autoria foi 3804/2002, comandava a PM o coronel Braz. A minha lei foi encontrada inconstitucional, a lei do deputado Coronel Jairo entrou em vigor, mas também foi inconstitucional, alegaram vício de iniciativa. Eu aqui, ainda, como deputado estadual, apresentei um projeto de lei autorizativo, isto é, pra tentar superar o vício de inconstitucionalidade. Foi aprovado lá com o Governador pra ele sancionar ou vetar. Vamos ver, mas aqueles que querem beneficiar os policiais militares e bombeiros, devem trabalhar a favor e não por qualquer outra vinculação partidária, trabalhar contra. Lamentavelmente, nós temos companheiros que preferem perder o direito do que vê no direito conquistado por alguém com quem eles não têm afinidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Endereço do Gabinete em Brasília
Endereço do Escritório no Rio de Janeiro