LEI CRIA SERVIÇO DE ATENDIMENTO E TRATAMENTO DA ENDOMETRIOSE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Lei Estadual 3877/02 – Cria o Serviço de Atendimento e Tratamento da Endometriose nas unidades hospitalares públicas do Estado do Rio, inclusive nas que atendem servidores estaduais civis e militares. O autor da proposta, deputado Paulo Ramos (PDT-RJ), justifica a importância do diagnóstico e tratamento da endometriose, doença que acomete mulheres em período reprodutivo. “Estimativa da Associação Brasileira de Endometriose aponta que a patologia atinge, aproximadamente, 7 milhões de brasileiras, entre 13 e 45 anos, e mais de 170 milhões no mundo. A doença afeta entre 10% e 15% das mulheres em fase reprodutiva, segundo dados da Organização Mundial de Saúde”.

A endometriose requer atenção e tratamento adequado, já que não tem cura. Ela pode causar cólicas severas, dores profundas na vagina e região pélvica, dores durante a relação sexual, diarréias durante o período menstrual, dores para evacuar e urinar, sangramento nas fezes e na urina, e infertilidade. Para evitar que a patologia cause impactos na vida da mulher, a recomendação é o diagnóstico precoce.

De acordo com a lei, as fontes de recursos para o serviço serão as disponíveis pelo SUS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Endereço do Gabinete em Brasília
Endereço do Escritório no Rio de Janeiro