Deputados e trabalhadores da CEDAE protocolam ofício na Alerj por irregularidades no leilão da Estatal

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Os deputados federal Paulo Ramos (PDT-RJ) e estaduais Luiz Paulo (Cidadania), Waldeck Carneiro (PT) e Martha Rocha (PDT), acompanhados de dirigentes de entidades representativas dos trabalhadores da CEDAE, entregaram ao presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), ofício com denúncias relativas a irregularidades na participação da Iguá Saneamento no leilão do bloco 2 da Cedae, apontadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Outros parlamentares apoiam o manifesto, mas precisaram cumprir agendas legislativas. 

Paulo Ramos informou que acionou TCU, porém o órgão entendeu que cabe ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) a competência por se tratar de companhia estadual. O grupo pede que o Legislativo tome providências no sentido de que o TCE cumpra com o dever de ofício e se manifeste. “O TCE precisa se manifestar. A Iguá tem em sua composição societária o Banespar, braço de investimentos do BNDES, autor do projeto de privatização da Cedae, o que contraria o edital. É uma ilegalidade que deve ser anulada”. A processo também coloca em risco os empregos dos trabalhadores e afronta elementares princípios constitucionais, inclusive a moralidade pública.

O deputado Paulo Ramos acrescentou: tudo indica, portanto, que ou o Tribunal de Contas foi omisso ou foi cúmplice ou foi incompetente, porque está caracterizada a má fé e, ao mesmo tempo, o descumprimento do que está no edital. É uma ilegalidade que vicia todo o processo de privatização.

Representando os trabalhadores da CEDAE: Ary Girota (Sindágua-RJ), Humberto Lemos (Sintsama) e Josemar (Staecnon-RJ).

2 comentários em “Deputados e trabalhadores da CEDAE protocolam ofício na Alerj por irregularidades no leilão da Estatal”

  1. Zilton Cepulli Correa

    A começar p governador Sérgio Castro e alguns deputados estaduais q permitiram q o leilão fosse realizado,juntamente c o goveno privatista federal deveriamos ter feito um BO na policía civil p descumprimento do projeto votado p Alerj q desautorizou a privatização da Cedae, e q coloca em risco a captação,tratamento e distribuição de água a população do ERJ.A ganância e p dinheiro falou mais alto.

  2. Robson da Silva Alves

    Qualquer pessoa que esteja como Governador ador do Rio, não pode e não deve passar por cima do Poder Legislativo. O Legislativo, representa o povo na sua decisão. Isso sim, é democracia e não totalitarismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Endereço do Gabinete em Brasília
Endereço do Escritório no Rio de Janeiro